Quais as regras da Publicidade Médica?

Tempo de leitura: 4 minutos

Que o Marketing Médico é imprescindível na conquista de pacientes, você já sabe. Porém, para que as estratégias sejam realizadas de forma ética e você não seja penalizado, é essencial obedecer as regras da publicidade médica do CFM. Para te ajudar, mostraremos, neste post, as principais regras e limites. Vamos lá?

Regras da Publicidade Médica:

Para organizar e regulamentar as atividades médicas na publicidade, o Conselho Federal de Medicina (CFM), órgão máximo da medicina no Brasil, publicou a Resolução 1.974/11, na qual apresenta o Manual da Publicidade na Medicina.

Site:

O Site Médico não só é permitido pelo CFM, como é essencial na sua estratégia de Marketing Médico.

É através dele que os usuários vão te encontrar, conhecer seus serviços e especialidades, saber quem você é e, além disso, vão obter informações do seu contato.

Porém, é necessário atentar para a responsividade, que é a adaptação em qualquer tela, e para a organização das informações, que devem ser feitas com seriedade e profissionalismo para não gerar uma má experiência para o usuário.

Blog:

O Blog Médico é a principal fonte de atração de visitantes para o seu conteúdo e, o melhor de tudo, o CFM não entende como forma de autopromoção. Muito pelo contrário, este meio é uma ótima forma de distribuir conteúdo científico.

Desta forma, promovendo conteúdo relevante e científico, as pessoas que procurarem sobre sua área ou especialidade vão encontrar suas postagens e, como a gente consome de quem confia, as suas chances de conquistar pacientes aumentam. Porém, fique atento: é proibido prestar qualquer tipo de consultoria.

Redes Sociais:

As Redes Sociais são meios imprescindíveis para disseminar conteúdo relevante do blog e estreitar o relacionamento com seu paciente.

De acordo com o CFM, é permitido fazer uso delas. Porém, os perfis ou páginas dos profissionais da saúde/clínicas não podem funcionar como forma de captar pacientes, autopromover-se ou utilizar-se de sensacionalismo médico. O conteúdo deve ser meramente informativo.

Material Publicitário:

Toda peça publicitária ou papelaria deve conter: Nome do Médico, a(s) especialidade(s) que está habilitado (No máximo duas), CRM local e o Registro de Qualificação de Especialista (RQE), se o for.

Anúncios:

O CFM proíbe qualquer participação de médicos em anúncios relacionados à medicina ou divulgação da própria imagem, independente do meio de comunicação.

Fotos com pacientes:

Esta talvez seja uma das maiores dúvidas dos profissionais da saúde. O CFM proíbe, mesmo com autorização, qualquer tipo de fotografia com os pacientes para fins de divulgação de procedimentos ou resultados. Só sendo permitido, com autorização, utilizar esses materiais em palestras, eventos e apresentações de trabalhos científicos.

Participação em entrevistas:

As entrevistas são concebidas como forma de levar informação para o público. Portanto, o conteúdo dela não pode ser relacionado a autopromoção, captação de pacientes ou fornecimento de telefone e/ou endereço do consultório.

Além disso, o Médico deve ser apresentado através do nome completo e da especialidade e, se achar que há algo incoerente na matéria, deve encaminhar um ofício para o CRM local e o veículo.

Equipamentos:

As clínicas podem anunciar a chegada ou obtenção de equipamentos. Porém, não podem garantir que o aparelhamento leve a qualquer tipo de sucesso no tratamento.

Expressões vetadas:

Em nenhuma peça publicitária o médico pode estar vinculado à expressões que o autopromovam, como: “o melhor”, “o mais eficiente”, “o único” e semelhantes. Além disso, não se pode garantir resultado para os familiares ou o próprio paciente. 

Prêmios:

Os prêmios ou homenagens estão restritas às realizadas por instituições médicas, acadêmicas ou públicas. Não podendo, desta forma, receber prêmios, como: “Melhor do ano”, “Melhor na categoria” ou “Profissional destaque”.

Preço:

A divulgação de preços e formas de pagamentos está estritamente proibida em qualquer material publicitário.

Pronto! Colocamos aqui as principais regras da Publicidade Médica e, agora, você já sabe tudo o que pode e o que não pode fazer na hora de realizar estratégias de Marketing Médico.

Por falar nisso, produzimos um conteúdo muito interessante sobre o Inbound Marketing Médico, estratégia voltada para conquistar os pacientes antes e após as consultas. Se interessou? Basta clicar no banner abaixo e fazer o download do nosso ebook!

Ebook - Inbound Marketing Médico: Conquistando Pacientes.

Artigos Relacionados:

Comentários

Comentários